O presidente do Chelsea, Bruce Buck, deve permanecer no cargo após a venda do clube

Bruce Buck deve permanecer como presidente do Chelsea como parte de um novo conselho em perspectiva.

Um consórcio liderado pelo co-proprietário do LA Dodgers, Todd Boehly, fechou um acordo de £ 4,25 bilhões para comprar o clube de Roman Abramovich.

O acordo está sujeito à aprovação da Premier League e do governo do Reino Unido.

Mas Buck, de 76 anos, deve se juntar a Boehly no conselho, com o jornalista Daniel Finkelstein e a executiva de relações públicas Barbara Charone assumindo funções como diretores não executivos.

Ainda não está claro se a diretora Marina Granovskaia se juntará a eles, mas ela tem sido uma importante negociadora de transferências e contratos durante o reinado de Abramovich.

Ela daria continuidade adicional depois que o Chelsea foi impedido de fazer negócios por causa das sanções impostas ao clube.

Entende-se que o empresário britânico Jonathan Goldstein, que também faz parte do consórcio, não terá assento no conselho.

Goldstein, que é o executivo-chefe de uma empresa de investimentos imobiliários, é um colaborador próximo de Boehly. No entanto, fontes sugeriram que ele preferiria assumir uma posição menos importante, já que alguns fãs se opuseram ao seu envolvimento porque ele é torcedor do Tottenham.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.