Mudança Política no SPFC

18 anos depois, o grupo da situação do São Paulo enfim deve perder uma eleição, e hoje iremos explicar um pouco dos possíveis candidatos à presidência do São Paulo no lugar do Leco. E essa oposição virou favorita em eleição no SPFC.

Juvenal posa ao lado de Leco (esq.) e Aidar (dir.)

A eleição no SPFC foi marcada para dezembro do ano que vem. Leco já vai para seu último ano de mandato e já tem muitos são paulinos contando os dias. Nessa pauta surgiu até uns questionamentos, se o Marco Aurélio Cunha será candidato à presidência e outros queria saber sobre a situação do Casares.

A uma enorme chance de assistirmos, depois de 18 anos, o grupo da situação deixar o poder, desde 2002 quando Marcelo Portugal Gouveia, que era a oposição, venceu a eleição, somente o grupo dele permaneceu no tricolor. Portugal Gouveia foi extremamente vencedor e acabou fazendo o seu sucessor, Juvenal Juvêncio que ficou por três mandatos. Quando juvenal foi embora o Carlos Miguel Aidar, também apoiado pelo Juvenal, acabou eleito. O Aidar saiu, daquele jeito que você conhece, tendo de renunciar para não sofrer ainda mais problemas, e o Leco, que era outro candidato da situação, acabou vencendo as eleições e vai ficar até dezembro de 2020, ou seja, de 2002 a 2020 somente um grupo político dominou o São Paulo e isto está com os dias contados porque, quem o Leco indicar tem pouquíssimas chances de vencer dentro do conselho do deliberativo, entre os sócios do São paulo e, especialmente, entre os torcedores do São Paulo ninguém aguenta mais falar sobre o Leco, e o mais provável é que aquele que for indicado pelo Leco, para concorrer a eleição em dezembro do ano que vem, perca de forma forte e significativa, tamanho o índice de rejeição do atual presidente do São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *